Dica do Especialista: Sistema de Aterramento

Entenda sua importância

O sistema de aterramento é o sistema completo que combina o eletrodo de aterramento e o sistema de equipotencialização de uma instalação elétrica, tendo como função garantir a eficácia da proteção do sistema. De nada adianta um eletrodo de aterramento sem a rede de equipotencialização para levar o aterramento até os componentes da instalação.

O uso do termo aterramento de forma indiscriminada pode levar a erros. Muitas vezes o sistema de aterramento é definido com o termo aterramento, mas outras vezes o eletrodo de aterramento também é chamado de aterramento. Por essa razão, a edição de 2004 da NBR 5410 usa o termo aterramento somente para o eletrodo de aterramento e o termo equipotencialização para a rede composta por condutores e barramentos que ligam os componentes da instalação ao eletrodo de aterramento.

O eletrodo de aterramento é um condutor ou conjunto de condutores enterrados no solo e eletricamente ligados à terra, para fazer a função de aterramento, podendo ser: natural, que são condutores  instalados especificamente para a função de aterramento, em geral as armaduras de aço das fundações; e convencional (ou não natural) que é instalado unicamente para este fim, como por exemplo, os condutores em anel, as hastes verticais ou inclinadas e os condutores horizontais radiais.

Segundo a norma de instalações elétricas de baixa tensão, os eletrodos naturais, as fundações das edificações, são os eletrodos preferenciais em uma residência. Como o projeto das fundações é feito por profissionais da área de engenharia civil com foco somente na estrutura da edificação, é necessária a consideração de que a estrutura será utilizada no sistema de aterramento já na fase de projeto, em especial nas considerações da ligação com o quadro de distribuição e na continuidade elétrica da ferragem. Na impossibilidade do uso das fundações a norma determina que o eletrodo de aterramento deve ser composto por um cabo de 50 mm2 enterrado, circundando o perímetro da edificação.

No caso de reforma das instalações existentes, pode ser impraticável os eletrodos definidos para instalações novas, então a norma permite, em caráter excepcional, a utilização de outros eletrodos como, por exemplo, hastes ligadas em triângulo ou em linha e hastes de comprimentos maiores que 3 metros.

Este eletrodo de aterramento deve ser ligado através de um cabo, denominado condutor de aterramento, até o barramento de terra do quadro de distribuição, que é o barramento de equipotencialização principal – BEP da instalação. No caso da residência ser provida de sistema de proteção contra descargas atmosférica – SPDA (para-raios), o barramento BEP deve ser implementado em uma caixa nas proximidades do ponto de cruzamento do cabo de entrada de energia elétrica com o eletrodo de aterramento, denominado pela norma como ponto de entrada da edificação, onde serão instalados também os DPSs classe I. Neste caso, um condutor de proteção deve ser instalado entre o BEP e o barramento de terra do quadro de distribuição.

A partir do quadro de distribuição devem ser instalados condutores de proteção (fio terra) em todos os eletrodutos que saem do quadro de distribuição, lembrando que um condutor de proteção pode ser comum a mais de um circuito, como determina a seção 5.1 da norma de instalações elétricas.

Realizando um sistema de aterramento desta forma, uma instalação residencial tem um sistema de aterramento seguro e em conformidade com a norma brasileira de instalações elétricas.
 
 
 
 
 

Sobre a Nexans

A Nexans traz energia à vida por meio de uma extensa e avançada linha de sistemas de cabeamento, soluções e serviços inovadores. Por mais de 120 anos, a Nexans tem provido aos clientes infraestruturas de cabeamento de ponta para energia e transmissão de dados. Hoje, além dos cabos, o Grupo assessora os clientes e desenha soluções e serviços que maximizam a performance e a eficiência de seus projetos em 4 principais áreas de negócios: Construção & Territórios (incluindo utilities, e-mobility), Alta Tensão e Projetos (cobrindo complexos eólicos offshore, interconexões submarinas, alta tensão terrestre), Telecom e Dados (cobrindo transmissão de dados, redes telecom, data centers hiperescalonáveis, LAN), e Indústria & Soluções (incluindo renováveis, transporte, Óleo & Gás, automação, entre outro). A Responsabilidade Social Corporativa é um princípio fundamental nos negócios e práticas internas da Nexans. Em 2013, a Nexans se tornou o primeiro fabricante de cabos a criar uma Fundação apoiando iniciativas sustentáveis, levando acesso à energia para comunidades desprivilegiadas ao redor do mundo. O compromisso do Grupo com o desenvolvimento ético, sustentável e de alta qualidade de seus cabos conduz o seu envolvimento ativo junto a várias associações industriais, incluindo a Europacable, The National Electrical Manufacturers Association (NEMA), International Cablemakers Federation (ICF) ou CIGRE, por exemplo. A Nexans emprega mais de 27.000 pessoas e está presente com atividades industriais e comerciais em 34 países ao redor do mundo. Em 2018, o Grupo gerou 6.5 bilhões de euros em vendas.

https://www.facebook.com/NexansBrasil/