Projeto Nexans de conectividade intercontinental via fibra óptica África-Brasil no Atlântico Sul é finalizado

A Nexans atingiu um marco importante com a bem-sucedida conclusão da ligação de 6.000 km através do Oceano Atlântico Sul. Essa conexão ajudará a atender à crescente demanda por banda larga de alta velocidade na África e na América do Sul

ftParis, setembro, 2018 – A latência é o pequeno atraso de tempo em que o fluxo de dados tem que percorrer por milhares de quilômetros entre computadores de diferentes continentes, e é considerada a inimiga da economia digital. Mesmo um atraso de apenas alguns milissegundos pode fazer a diferença entre lucro e prejuízo para empresas que lidam com transações financeiras. Para fornecer à África e à América do Sul uma conexão de internet mais rápida e estável, a Nexans fabricou e testou com sucesso 6.000 quilômetros de cabos de fibra óptica submarinos para o projeto Interlink do Atlântico Sul (SAIL), conectando Camarões ao Brasil, que acaba de ser finalizado.

 

 

Possibilitando a Economia Digital na África e na América do Sul

 

A latência tem sido uma causa de grandes frustrações para as empresas de TI na África, já que a comunicação com os EUA precisava tomar caminhos mais longos, sendo redirecionada pela Europa Ocidental. O objetivo do projeto SAIL é mudar isso, desenvolvendo novas conexões diretas e de baixa latência em todo o Atlântico Sul.

Como segunda fase do desenvolvimento da rede nacional de banda-larga de Camarões, o projeto ligará o país ao Brasil. A Nexans desempenhou um papel fundamental no projeto, fabricando os cabos de fibra óptica com base em sua tecnologia não repetidora de segunda geração. A ligação compreende quatro pares de fibras, cada um com uma largura de banda de 100 Gbit /segundo.

 

No início deste ano, representantes da Huawei Marine Networks, Camtel e China Unicom – detentores do projeto - estavam presentes quando o último Teste de Aceitação do Sistema (SAT) para a Fase 2 foi realizado com sucesso nas instalações industriais da Nexans em Rognan, Noruega.

 

"Estamos muito satisfeitos com o desempenho da Nexans no projeto SAIL, bem como com a integração, e esperamos poder cooperar com a Nexans num futuro próximo", disse Kevin Zhang, diretor de projetos da Huawei Marine Networks.

 

“Demandar o primeiro cabo transatlântico da Nexans é um marco significativo em nosso programa de desenvolvimento contínuo para agregar valor aos nossos clientes, com base em uma equipe qualificada e experiente, e na criação de parcerias eficazes de trabalho”, disse Krister Granlie, Vice Presidente Executivo do departamento de Telecomunicações Submarinas e Cabos Especiais da Nexans. “Trabalhamos em estreita colaboração com a Huawei Marine Networks para integrar os repetidores ópticos aos cabos. Ao entregar este projeto no prazo e com os mais altos padrões de qualidade, reforçamos nossa posição dentro do mercado de sistemas de cabos de repetição.”

 

O projeto SAIL baseia-se na colaboração da Nexans com a Huawei Marine Networks no âmbito da Fase I - Sistema de Cabo Nigéria-Camarões, que foi entregue à Camtel e à China Unicom em 2015. A entrega bem-sucedida do primeiro cabo transatlântico da Nexans consolida uma década de estreita parceria entre a Huawei Marine Networks e a Nexans.

Related Document

About Nexans

Nexans brings energy to life through an extensive range of advanced cabling systems, solutions and innovative services. For over 120 years, Nexans has been providing customers with cutting-edge cabling infrastructure for power and data transmission. Today, beyond cables, the Group advises customers and designs solutions and services that maximize performance and efficiency of their projects in four main business areas: Building & Territories (including utilities, e­mobility), High Voltage & Projects (covering offshore wind farms, submarine interconnections, land high voltage), Telecom & Data (covering data transmission, telecom networks, hyperscale data centers, LAN), and Industry & Solutions (including renewables, transportation, Oil & Gas, automation, and others). Corporate Social Responsibility is a guiding principle of Nexans’ business activities and internal practices. In 2013 Nexans became the first cable provider to create a Foundation supporting sustainable initiatives bringing access to energy to disadvantaged communities worldwide. The Group’s commitment to developing ethical, sustainable and high-quality cables also drives its active involvement within leading industry associations, including Europacable, the NEMA, ICF or CIGRE to mention a few. Nexans employs nearly 27,000 people with industrial footprint in 34 countries and commercial activities worldwide. In 2018, the Group generated 6.5 billion euros in sales. Nexans is listed on Euronext Paris, compartment A.

https://www.facebook.com/NexansBrasil/