Projeto Nexans de conectividade intercontinental via fibra óptica África-Brasil no Atlântico Sul é finalizado

A Nexans atingiu um marco importante com a bem-sucedida conclusão da ligação de 6.000 km através do Oceano Atlântico Sul. Essa conexão ajudará a atender à crescente demanda por banda larga de alta velocidade na África e na América do Sul

ftParis, setembro, 2018 – A latência é o pequeno atraso de tempo em que o fluxo de dados tem que percorrer por milhares de quilômetros entre computadores de diferentes continentes, e é considerada a inimiga da economia digital. Mesmo um atraso de apenas alguns milissegundos pode fazer a diferença entre lucro e prejuízo para empresas que lidam com transações financeiras. Para fornecer à África e à América do Sul uma conexão de internet mais rápida e estável, a Nexans fabricou e testou com sucesso 6.000 quilômetros de cabos de fibra óptica submarinos para o projeto Interlink do Atlântico Sul (SAIL), conectando Camarões ao Brasil, que acaba de ser finalizado.

 

 

Possibilitando a Economia Digital na África e na América do Sul

 

A latência tem sido uma causa de grandes frustrações para as empresas de TI na África, já que a comunicação com os EUA precisava tomar caminhos mais longos, sendo redirecionada pela Europa Ocidental. O objetivo do projeto SAIL é mudar isso, desenvolvendo novas conexões diretas e de baixa latência em todo o Atlântico Sul.

Como segunda fase do desenvolvimento da rede nacional de banda-larga de Camarões, o projeto ligará o país ao Brasil. A Nexans desempenhou um papel fundamental no projeto, fabricando os cabos de fibra óptica com base em sua tecnologia não repetidora de segunda geração. A ligação compreende quatro pares de fibras, cada um com uma largura de banda de 100 Gbit /segundo.

 

No início deste ano, representantes da Huawei Marine Networks, Camtel e China Unicom – detentores do projeto - estavam presentes quando o último Teste de Aceitação do Sistema (SAT) para a Fase 2 foi realizado com sucesso nas instalações industriais da Nexans em Rognan, Noruega.

 

"Estamos muito satisfeitos com o desempenho da Nexans no projeto SAIL, bem como com a integração, e esperamos poder cooperar com a Nexans num futuro próximo", disse Kevin Zhang, diretor de projetos da Huawei Marine Networks.

 

“Demandar o primeiro cabo transatlântico da Nexans é um marco significativo em nosso programa de desenvolvimento contínuo para agregar valor aos nossos clientes, com base em uma equipe qualificada e experiente, e na criação de parcerias eficazes de trabalho”, disse Krister Granlie, Vice Presidente Executivo do departamento de Telecomunicações Submarinas e Cabos Especiais da Nexans. “Trabalhamos em estreita colaboração com a Huawei Marine Networks para integrar os repetidores ópticos aos cabos. Ao entregar este projeto no prazo e com os mais altos padrões de qualidade, reforçamos nossa posição dentro do mercado de sistemas de cabos de repetição.”

 

O projeto SAIL baseia-se na colaboração da Nexans com a Huawei Marine Networks no âmbito da Fase I - Sistema de Cabo Nigéria-Camarões, que foi entregue à Camtel e à China Unicom em 2015. A entrega bem-sucedida do primeiro cabo transatlântico da Nexans consolida uma década de estreita parceria entre a Huawei Marine Networks e a Nexans.

Documento Relacionado

Sobre a Nexans

A Nexans traz energia à vida por meio de uma extensa e avançada linha de sistemas de cabeamento, soluções e serviços inovadores. Por mais de 120 anos, a Nexans tem provido aos clientes infraestruturas de cabeamento de ponta para energia e transmissão de dados. Hoje, além dos cabos, o Grupo assessora os clientes e desenha soluções e serviços que maximizam a performance e a eficiência de seus projetos em 4 principais áreas de negócios: Construção & Territórios (incluindo utilities, e-mobility), Alta Tensão e Projetos (cobrindo complexos eólicos offshore, interconexões submarinas, alta tensão terrestre), Telecom e Dados (cobrindo transmissão de dados, redes telecom, data centers hiperescalonáveis, LAN), e Indústria & Soluções (incluindo renováveis, transporte, Óleo & Gás, automação, entre outro). A Responsabilidade Social Corporativa é um princípio fundamental nos negócios e práticas internas da Nexans. Em 2013, a Nexans se tornou o primeiro fabricante de cabos a criar uma Fundação apoiando iniciativas sustentáveis, levando acesso à energia para comunidades desprivilegiadas ao redor do mundo. O compromisso do Grupo com o desenvolvimento ético, sustentável e de alta qualidade de seus cabos conduz o seu envolvimento ativo junto a várias associações industriais, incluindo a Europacable, The National Electrical Manufacturers Association (NEMA), International Cablemakers Federation (ICF) ou CIGRE, por exemplo. A Nexans emprega mais de 27.000 pessoas e está presente com atividades industriais e comerciais em 34 países ao redor do mundo. Em 2018, o Grupo gerou 6.5 bilhões de euros em vendas.

https://www.facebook.com/NexansBrasil/